domingo, 21 de junho de 2009

A banalização do Amor


Hoje em dia todos dizem amar todo mundo, qualquer sentimento de empatia entre pessoas é chamado amor. Mais será mesmo? Acho que não.
Amor na minha concepção é uma coisa mais concreta, mais palpável, e não se pode amar uma pessoa de uma hora para outra, o amor de verdade necessita de tempo, convivência, carinho de ambas as partes, renuncia, desapego com coisas mundanas. E agora? Você ainda acha que ama todo mundo? Creio que não, não é? Mais na precisa se apavorar, você não é o único a cometer esse erro.
Todo mundo nos dias de hoje diz amar, mais não sabe bem o que ta dizendo. Acho até que hoje em dia, Amor de verdade mesmo só de pai e mãe e olhe lá. Já que o que tem de mãe abandonando filho por ai, pai jogando filho pela janela não é brincadeira.
Amor Eterno? Só de mãe mesmo! Pois mãe não te abandona nunca, por pior individuo que tu sejas. Ela irá fazer de tudo por você, perdoara tudo que você fizer de errado e quando você mais precisar, só ela vai te estender a mão, você pode ter certeza disso.
É preciso ter consciência, pensar muito antes de dizer amar uma pessoa que não seja seu pai ou sua mãe, pois fora eles, qualquer outra pessoa provavelmente te descartará frente à primeira dificuldade, digo provavelmente, pois ainda existem pessoas no mundo que amam, e amam de verdade, não lhe deixam para trás nunca, que vão com você até o fim, seja qual for à dificuldade. Essas pessoas são raras, mais ainda existem, e precisam ser valorizadas, e não se iluda amar não é tão fácil e banal quanto se parece.

By: Rivaldo Yagi

Família, o porto seguro


A maioria de nós tem uma família, mais a metade não dá valor a ela, trocam seus familiares por qualquer coisa ou pessoa. Quanta injustiça, deixar de lado as pessoas que te deram tudo, que abriram mão de tantas coisas por você, que deixaram de realizar seus próprios sonhos muitas vezes só para realizar os seus. E o que recebem em troca? Muitas vezes nada, e mesmo assim nunca nos deixam de lado, estão lá sempre que se precisa, seja qual for à adversidade.
Quando todos te viram as costas, quando ninguém parece te dar valor, quem é que vai te estender a mão? Sim, eles mesmos, seus familiares. Não custa nada dedicar, alguns momentos do seu tempo as pessoas que sempre te deram um pouco de atenção. Jogar conversa fora em reuniões de família, ceias de final de ano, aniversário de entes queridos, isso não vai te custar mais que um dia ou dois, e com certeza você sairá de lá revigorado. Pois não a coisa melhor que o carinho da família, estar rodeado das pessoas que não se importam com seus defeitos, apenas te aceitam, do jeito que você é, e nunca te cobram nada além de um abraço, querem sempre o melhor para você e mesmo que você não entenda no momento, discuta com eles, os ignore por algum tempo, eles sempre estarão lá, esperando por você de braços abertos para te dizer: “Calma meu filho, vai ficar tudo bem”, ou te encorajar a seguir em frente, a nunca desistir, lutar com todas as tuas forças.
Há também, aquelas pessoas que durante a vida você agrega a essa família, os amigos de verdade, aqueles que nunca te deixam na mão, quando tu mais precisas não precisa nem chamar, parece que eles adivinham que você não está bem, às vezes só de te ouvir falar, por um olhar, e nunca te cobram nada por isso, só querem teu bem, e isso basta como recompensa pra eles. Creio que todos tenham pelo menos um desses, e esses sim merecem todo valor e consideração, já que te adotaram, te tornaram parte da vida deles e mesmo que vocês se distanciem por acasos da vida, eles nunca vão esquecer-se de você e você deles.
Por isso nunca esqueçam gente, Família é tudo, é nosso porto seguro.


By: Rivaldo Yagi

sexta-feira, 19 de junho de 2009

O Verbo Sentir


EU SINTO...

O que TU SENTES...

Sem saber ao certo o que ELE ou ELA SENTE...

Ambos sabemos o que NÓS SENTIMOS...

Esperamos saber o que VÓS SENTIS...

Mais nunca esquecendo de respeitar o que ELES SENTEM!!!



Criei inspirado em uma grande amiga, umas das pessoas mais queridas e receptivas que já conheci!

By: Rivaldo Yagi

Solidão Acompanhada


Que sentimento é esse?

Uma angustia um aperto no peito

Falta-me ar, uma agonia sem precedentes

Tornei-me condenado, mesmo sendo inocente

Que crime cometi?

Do que sou acusado?

Dei-te tudo que tinha e terminei nesse estado

Responda-me, por favor!

Porque me sinto tão só, mesmo estando acompanhado.


By: Rivaldo Yagi

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Sugestão para evolução do método de ensino nas Escolas


Não estou aqui desmerecendo a instituição escola, já que para mim a escola é um dos pilares da sociedade, mas desde o tempo em que ainda frequentava a escola, venho percebendo que o método de ensino é um pouco arcaico, ainda nos educam como educavam nossos tataravós.
O mundo está se modernizando, e o método de ensino deveria seguir a mesma linha, não falo só da inclusão digital, de computadores em sala de aula, enciclopédias online, e coisas do tipo. Mesmo porque, isso tudo tem seu lado ruim, pois o contato professor aluno está cada vez menos pessoal. O que pode acabar levando os alunos a ficarem mais retraídos, tímidos, e assim menos propícios a executar atividades em grupo.
Quero me referir ao comportamento dos próprios professores, que deveriam incentivar os alunos a pensar, e não a se conformar só com o que lhes é passado. Que lembrem que estão formando cidadãos, e não robôs.
Deveríamos ter na escola um ensino mais direcionado, simulando em sala de aula as situações que poderíamos ter que enfrentar em nossa vida após nos formarmos. Oficinas de direcionamento profissional, para que saíssem da escola com pelo menos uma idéia do que gostariam de fazer para o resto de sua vida.
Fazer com que o aluno tenha prazer em estudar, criando atrativos, fazendo-o entender que é seu futuro que está em jogo, que as atitudes presentes vão determinar o que ele será no futuro.
Uma boa saída para isso seria transformar o ensino médio em uma espécie de cursinho pré-vestibular, onde os alunos teriam suas dúvidas sanadas e todo o conteúdo abrangeria o que todos os curso universitários tem em comum. Cabendo ao aluno, depois escolher em qual área especifica gostaria de atuar, assim eliminaríamos pelo menos 50% dos casos de troca de cursos dentro das universidades, o que em minha opinião tornaria a formação de profissionais mais rápida e satisfatória, já que todos já chegariam à universidade sabendo exatamente que carreira gostariam de seguir.
Fica aí uma sugestão ao MEC, quem sabe eles um dia pensem no caso. Vai saber né!?!?

domingo, 14 de junho de 2009

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Momento de Reflexão

Um professor, diante de sua classe de filosofia, sem dizer uma só palavra pegou um pote de vidro, grande e vazio, e começou a enchê-lo com bolas de golf.

Em seguida, perguntou aos seus alunos se o frasco estava cheio e, imediatamente, todos disseram que sim.

O professor então pegou uma caixa de bolas de gude e a esvaziou dentro do pote. As bolas de gude encheram todos os vazios entre as bolas de golf.

O professor voltou a perguntar se o frasco estava cheio e voltou a ouvir de seus alunos que sim.Em seguida, pegou uma caixa de areia e a esvaziou dentro do pote.

A areia preencheu os espaços vazios que ainda restavam e ele perguntou novamente aos alunos, que responderam que o pote agora estava cheio.

O professor pegou um copo de café (líquido) e o derramou sobre pote umedecendo a areia. Os estudantes riam da situação, quando o professor falou: "Quero que entendam que o pote de vidro representa nossas vidas.

As bolas de golf são os elementos mais importantes, como Deus, a família e os amigos. São com as quais nossas vidas estariam cheias e repletas de felicidade.

As bolas de gude são as outras coisas que importam: o trabalho, a casa bonita, o carro novo, etc. A areia representa todas as pequenas coisas. Mas se tivéssemos colocado a areia em primeiro lugar no frasco, não haveria espaço para as bolas de golf e para as de gude.

O mesmo ocorre em nossas vidas. Se gastarmos todo nosso tempo e energia com as pequenas coisas nunca teremos lugar para as coisas realmente importantes..

Prestem atenção nas coisas que são primordiais para a sua felicidade. Brinquem com seus filhos, saiam para se divertir com a família e com os amigos, dediquem um pouco de tempo a vocês mesmos, busquem a Deus e creiam nele, busquem o conhecimento, estudem, pratiquem seu esporte favorito.....

Sempre haverá tempo para as outras coisas, mas ocupem-se das bolas de golf em primeiro lugar. O resto é apenas areia." Um aluno se levantou e perguntou o que representava o café.

O professor respondeu: "que bom que me fizestes esta pergunta, pois o café serve apenas para demonstrar que não importa quão ocupada esteja nossa vida, sempre haverá lugar para tomar um café com um amigo."


Adorei esse texto, gostaria de saber quem o criou, pois é uma lição de vida, e se todos conseguissem enxergar o quão importante é saber organizar seu tempo e suas prioridades, com certeza seriamos mais felizes.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Sinto Falta

...Sinto falta do ar puro
Do brilho do sol no céu azul
Do som dos pássaros ao amanhecer
Do cheirinho de café fresco
Do tempo em que passei com você

Vivemos tão pouco juntos
Mais o bastante para eu entender
Que a vida é bem mais simples
Do que parece ser

Você me ensinou valores
Quais sigo cegamente
Honestidade e Hombridade
São virtudes coerentes

Sei que não me abandonaste no dia da despedida
Sempre estás a me acompanhar
A cada passo que dou na vida
Se tenho alguma dúvida
Paro e tento imaginar, o que você faria
Pois para mim está bem claro
Nos reencontraremos algum dia...


By: Rivaldo Yagi

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Não confunda Amor com Paixão


Muitas vezes na vida somos levados a pensar que estamos perdidamente apaixonados por algo ou alguém, mais então vem o tempo, o convívio, as diferenças, e então nos damos conta de que nada daquilo era real. Estávamos apenas admirados com o que nos era apresentado, isso não quer dizer que o objeto ou a pessoa em questão não nos sirva, mais nós acabamos por perceber que só nos enganamos quanto ao sentimento em relação ao que achamos que queríamos.
A paixão é o inicio de tudo, é através dela que descobrimos o que pode ou não nos fazer feliz, às vezes pela vida toda ou só por algum tempo. É preciso ter ciência que Amor e Paixão são sentimentos distintos, um pode existir sem o outro, mais se permanecerem separados não conseguiram vingar, dar frutos, perdurar.
O Amor é um sentimento infinito, ou seja, se você sente, é para vida toda, não é possível deixar de amar alguém ou algo. Por isso que existe aquele ditado que diz “Amor só de mãe”, já que nossa genitora é a única incapaz de nos abandonar sob qualquer circunstância, estará conosco em todos os momentos, bons ou ruins.
Já a paixão é um sentimento volúvel, pode existir hoje e inexistir amanhã, se acaba com a mesma intensidade com que acontece. Como diria o poeta e cantor Raul Seixas no trecho de uma de suas músicas, “...Hoje eu sou estrela amanhã já se apagou, Se hoje eu te odeio amanhã lhe tenho amor...”, assim pode se descrever a paixão, algo que nos encanta durante algum tempo, mais que depois acaba, deixando só lembranças de quão foi bom cada instante que estiveram juntos.
Agora, se conseguirmos fazer com que Paixão e Amor andem sempre de mãos dadas, teremos a felicidade plena, já que para chegar a Amar você primeiro tem que conseguir se apaixonar, e se você conseguir se apaixonar toda dia pelo mesmo ser, você com certeza terá conquistado o Amor.


“O fogo que arde sem se ver, a ferida que dói e não se sente, é o contentamento descontente, é a dor que desatina sem doer.”