segunda-feira, 26 de junho de 2017

Reflexão do dia


segunda-feira, 12 de junho de 2017

O autoconhecimento passa pelo outro

Na última semana iniciei em uma rede social que utilizo uma pesquisa, pedi para meus amigos responderem algumas perguntas, como me conheceram, qual sua impressão no momento e o que mudou daquele dia até hoje. Àqueles que responderam elencaram qualidades, habilidades e competências, dentre elas muitas eu nem me dava conta que tinha ou transparecia.
Todavia a intenção era mesmo essa, por meio dessas perguntas poder me enxergar pelo olhar de outras pessoas, pois por mais que consideramos nos conhecer, de fato não sabemos tanto assim sobre nós. Às vezes nos achamos maiores do que realmente somos, assim como também podemos nos apequenar, considerar que somos menos do que realmente somos, sendo assim precisamos do ponto de vista do outro. Somos seres humanos, e por assim ser, somos seres sociais, necessitamos do outro desde que nascemos até o dia em que partiremos.
Isso não quer dizer que devemos ser dependentes da aprovação do outro, mas sim que vez ou outra a visão do outro nos traz informações importantes sobre quem somos de verdade. Infelizmente a autocrítica apesar de fundamental não é o bastante, vez ou outra precisamos da opinião do outro para chegarmos a compreensão plena de quem realmente somos.
Contudo, é preciso saber filtrar as opiniões que recebemos, pois algumas podem ser depreciativas, e a estas devemos dar pouca atenção. Pelo menos o bastante para tentar tirar algo de produtivo, algo que nos faça crescer, que nos dê alguma ideia de onde estamos errando e o que podemos fazer para melhorar.
Ver-se a partir do olhar do outro pode nos proporcionar uma visão mais abrangente de quem somos, fazendo com que reconheçamos nossas autossabotagens, àquelas vezes que deixamos de realizar algo por duvidar de nossa capacidade para realização. Todos nós temos em nosso subconsciente um mecanismo psíquico de autopreservação, e é este que acaba por colaborar com nossa propensão a autossabotagem. Por este motivo precisamos passar pelo crivo do olhar do outro para nos autoconhecermos, pois este mecanismo de autopreservação nos impede de reconhecermo-nos por completo.
Sendo assim, vez ou outra precisamos realizar uma auto análise, tentar compreender o que somos a partir de nosso olhar, depois buscar entender quem somos ao olhar do outro. Para que posteriormente possamos fazer uma reflexão e mesclando o que sabemos sobre nós, com o que os outros nos dizem sobre como realmente somos, para assim estabelecer a compreensão plena de quem somos realmente.

By: Rivaldo Yagi

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Grandeza X Pequenês

Ninguém é tão grande que não possa se sentir pequeno, assim como ninguém é tão pequeno que um dia não possa vir a se tornar grande! 

By: Rivaldo Yagi